Visite as Obras





Fale Conosco

Um dos compromissos assumidos pela Sefac é informar à comunidade sobre o empreendimento com transparência e objetividade.

Notícias

28/01/2009
Definição de áreas para o desmatamento

Desde o segundo semestre de 2007, a Sefac vem realizando diversos estudos e pesquisas sobre as áreas que deverão ser ou não desmatadas ao longo do futuro reservatório. Os critérios para um ou outro caso, levam em consideração a qualidade da água, preservação do ecossistema e garantia do uso múltiplo do reservatório.

O resultado das pesquisas gerou critérios técnicos ambientais que foram apresentados ao IBAMA em novembro último, justificando o desmatamento em áreas selecionadas. Além da garantia da qualidade da água, leva-se em conta o resgate da flora através da coleta de sementes, estacas e de mudas, bem como o salvamento das bromélias e das orquídeas.  Outro critério importante é a consideração das áreas onde poderão servir ao lazer e ao turismo. Nesses locais será feita limpeza total, eliminando os paliteiros que impediriam a navegação.

Quanto ao aproveitamento econômico da madeira de lei extraída e estocada pala Sefac, só poderá ocorrer quando a madeira for de área selecionada, estando disponível para os proprietários que manifestarem interesse em utilizá-las.

A questão da madeira sempre foi de extremo interesse dos proprietários. Tanto é que, no primeiro semestre, a comissão de representantes das comunidades solicitou ao IBAMA autorização especial para a retirada da madeira de lei pelos próprios proprietários através de convênios. O IBAMA não pode atendê-los, devido à legislação ambiental.

Para as áreas que não serão desmatadas levou-se em consideração o tamanho da mata, o porte arbóreo e a formação de corredores florestais que permitirão o deslocamento dos animais para as futuras áreas de preservação permanente, bem como lugar de abrigo da fauna presente. Vale ressaltar que as áreas localizadas no remanso do lago são cientificamente comprovadas como locais de reprodução e preservação de peixes.

Espera-se para o início de 2009 a emissão da ASV (Autorização de Supressão Vegetal) pelo IBAMA.




Arquivo de notícias:
Voltar

­